sábado, agosto 31

Brasil tem mais de 1.200 roubos de carros por dia

http://noreassu.blogspot.com.br/

Como quase todas as operações de qualquer seguradora ao redor do mundo, a carteira de automóveis, sem dúvida, é a mais movimentada, seja pelo número de fechamento de apólices, seja pelo doloroso momento de comunicar que o carro foi batido ou roubado. Em termos de roubo, via de regra, a conclusão é de que o bandido sempre é esperto demais. Porém, é preciso observar também que alguns comportamentos e costumes dos motoristas acabam por facilitar a ação dos ladrões.

Um levantamento da área de Prevenção de Perdas da Zurich Seguros, multinacional de origem suíça que atua no Brasil, apontou que o comportamento dos proprietários de veículos também contribui negativamente para o aumento dos índices de roubo de automóveis, o que impacta diretamente no aumento do valor do seguro dos carros.

“A frequência com que um determinado modelo de automóvel é roubado é critério para a composição do preço do seguro, bem como o perfil do motorista. Por isso, alterar ou rever alguns comportamentos é válido não só para o mercado perceber que aquele modelo não é mais alvo de ladrões e baixar o preço do seguro, mas principalmente para evitar um trauma dentro de uma família”, comenta o consultor de Riscos de Transportes e Frotas da Zurich Seguros para a América Latina, Luis Vitiritti, responsável pela elaboração do estudo.

No Brasil, de acordo com números divulgados pela Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg), que utiliza como base dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), o combate a esse tipo de crime ainda representa um desafio para as autoridades. Para se ter ideia, entre janeiro e junho deste ano, 1256 veículos foram roubados diariamente, em todo território nacional, algo em torno de 38 mil ocorrências mensais. Se este cenário se repetir nos próximos seis meses, deve-se fechar 2013 com mais de 458 mil casos. Ainda segundo o CNseg, dos 229.280 mil automóveis roubados até junho de 2013, o Sudeste concentra, em média, 63,43% das ocorrências, seguido do Sul (14,65%), Nordeste (10,69%), Centro-Oeste (7,88%) e Norte (3,35%).

Cuidados

De Norte a Sul do país, o importante é ter atenção a pequenos detalhes do dia-a-dia. Luis Vitiritti ressalta que essas medidas de segurança podem ser facilmente aplicáveis à rotina de qualquer pessoa. “Para quase todos os casos, aconselhamos que os proprietários ajam com atenção para resguardar sua segurança pessoal e também dos automóveis e bens especialmente em congestionamentos e locais de grande aglomeração, que representam o maior ambiente de risco nesses casos”.

Confira abaixo algumas dicas que podem ajudar a prevenir que seu carro seja roubado e te poupar de uma dor de cabeça.

1. Esteja atento quando trafegar em vias congestionadas e acompanhe os movimentos ao redor de seu veículo, especialmente se houver pessoas andando entre os carros. Lembre de fazer a observação utilizando os três espelhos do carro.

2. Teste seus alarmes e sistemas de rastreamento. Peça para que o instalador e equipe de manutenção ajudem nessa tarefa. E se não os tiver, avalie o investimento na instalação de equipamentos que dificultam a ação de bandidos como travas, alarmes, filmes protetores nos vidros, rastreadores, entre outros. Isso, inclusive, é ponto passível de redução do valor do seu seguro.

3. Prefira trafegar em vias de menor fluxo, mas com iluminação adequada e sempre com os vidros levantados.

4. Seja rápido ao estacionar ou sair do local estacionado, já que a maioria das abordagens ocorre exatamente neste momento.

5. Nunca deixe seu veículo desacompanhado e ligado, com a chave no contato, nem quando for apenas deixar uma encomenda na portaria do prédio do seu melhor amigo.

6. Estacione sempre em locais iluminados e dê preferência a estacionamentos privados. Na rua, prefira os locais debaixo de postes ou em frente a locais com maior movimentação.

7. Evite estacionar ou mesmo trafegar próximo de locais em que estejam acontecendo grandes eventos, como: shows, jogos de futebol, manifestações, eventos religiosos. Para quê arriscar se é possível buscar vias alternativas?

8. No caso de uso de “valet park” acompanhe a vistoria do manobrista e solicite um comprovante contendo nome claro do prestador de serviço e CNPJ da empresa.

9. Fique atento às notícias de roubo em locais onde você costuma trafegar ou mesmo em que vai passar.

10. Guarde em sua residência cópia dos documentos e dados do veículo e seus equipamentos.

Fonte: Administradores

Obama diz que EUA estão prontos para ação militar na Síria, mas quer ouvir Congresso

Fonte:Agência Brasil

Presidente norte-americano afirmou que tomará a decisão mesmo sem aprovação do Conselho de Segurança da ONU.

Os Estados Unidos estão prontos para uma intervenção militar na Síria, declarou hoje (31) o presidente norte-americano Barack Obama, em pronunciamento na Casa Branca.

"Nossa capacidade de executar essa missão não é sensível ao tempo; será eficaz amanhã, na próxima semana ou daqui a um mês. E eu estou preparado para dar essa ordem." Obama ressaltou, porém, que vai pedir o aval do Congresso americano, que está em recesso até 9 de setembro.

Segundo o presidente, escolhas difíceis fazem parte de suas atribuições. Ele aproveitou para ressaltar também a responsabilidade dos congressistas. “Todos sabemos que não existem opções fáceis. Mas eu não fui eleito para evitar decisões difíceis. E os membros da Casa Branca e do Senado, também não.”

Obama disse que não espera a concordância de todos os países com a ação militar na Síria, mas pediu que aqueles que estiverem de acordo declarem isso publicamente. Ele afirmou que tomará a decisão mesmo sem aprovação do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas.

Segundo o presidente americano, o governo sírio cometeu violência contra a dignidade humana e fere a segurança dos Estados Unidos, uma vez que pode estimular o uso de armas químicas e proliferação de grupos terroristas. Obama reforçou que considera o governo sírio responsável pelo ataque ao próprio povo. Ele destacou que os Estados Unidos têm de que agir diante desse ato na Síria, que, conforme relatos de serviços secretos americanos, provocou a morte de mais de mil pessoas, entre elas crianças.

A oposição e países ocidentais acusam o regime de Bashar Al Assad de ter usado gás tóxico no ataque do dia 21 deste mês, nos arredores de Damasco, capital síria. O governo sírio rejeita as acusações e atribui a responsabilidade pelo ataque aos rebeldes.

O conflito na Síria já fez, desde março de 2011, mais de 100 mil mortos e levou o país a ser suspenso dos trabalhos da Liga Árabe.

RESULTADO DA MEGA-SENA CONCURSO 1526

http://rninforma.blogspot.com.br/

A Caixa Econômica Federal sorteia, neste sábado (31), o concurso 1.526 da Mega-Sena. O prêmio previsto é de R$ 32 milhões. O sorteio será realizado às 20h (horário de Brasília), em Presidente Venceslau (SP).

Se apenas um apostador ganhar, ele poderá comprar com o prêmio uma frota de 266 carros de luxo ou 32 casas, no valor de R$ 1 milhão cada.

PETROBRAS CONFIRMA INCÊNDIO NA REFINÁRIA CLARA CAMARÃO, EM GUAMARÉ loja de roupas


Fonte:Jornal de fato

A Petrobras confirmou, em nota, o registro de incêndio na tarde dessa quarta-feira (28), na refinaria Clara Camarão, localizada no município de Guamaré, situada a 165 km de distância da capital, na região da Costa Branca do Estado.




Segundo a Petrobras, administradora da refinaria potiguar, a causa do incêndio se deu após uma perda de contenção, que significa a impossibilidade de conter um vazamento. Contudo, a situação foi combatida pela equipe de Resposta e Emergência e controlado, sem vítimas e com ausência de desabastecimento de mercado.


PREFEITURA DO ASSU FARÁ ESTUDO DE VIABILIDADE PARA USO DE ENERGIA SOLAR


http://cabugicentral.blogspot.com.br/


O Prefeito do Assu, Ivan Lopes Júnior e o titular da Secretaria de Ciência, Tecnologia, Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente, Paulo Morais visitaram na quinta-feira (29/08), a Universidade Estadual do Ceará (UECE).

O objetivo foi conhecer um projeto de utilização de energias renováveis que é desenvolvido na universidade e fazer uma avaliação inicial sobre a viabilidade de implantação, em Assú, de uma usina de energia solar (uma forma de obtenção de energia ecológica, que capta a luz do Sol e a transforma em energia elétrica, sem causar danos ao meio ambiente).




O prefeito Ivan Júnior disse que a ideia inicial é instalar um projeto piloto para atender ao consumo dos prédios públicos municipais, “a energia solar, além de ser renovável e ecologicamente limpa, é econômica. Vamos fazer um estudo e ver a viabilidade de sua utilização em nosso município”, salientou o prefeito.

No mês de setembro uma equipe técnica virá Assú conhecer o município e iniciar o estudo para uma possível implantação da usina.

FONTE: SEACOM – PMA

sexta-feira, agosto 30

Suspeitos de matar menino boliviano são achados mortos na cadeia

Fonte: veja

Paulo Ricardo Martins e Felipe dos Santos Lima estavam cumprindo prisão preventiva no Centro de Detenção Provisória de Santo André
Garoto foi morto com tiro na cabeça no colo da mãe
Dois suspeitos de matar o menino boliviano Brayan Yanarico Capcha, de 5 anos, durante assalto a uma casa na Zona Leste de São Paulo, em junho, foram encontrados mortos no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Santo André nesta sexta-feira.

Paulo Ricardo Martins e Felipe dos Santos Lima estavam cumprindo prisão preventiva e haviam chegado à unidade há quatro dias. De acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), foi instaurado inquérito para apurar a causa das mortes. O caso também será investigado pela Corregedoria Administrativa do Sistema Penitenciário.

O principal suspeito do crime está foragido da Justiça. Diego Rocha Freitas Campos, de 20 anos, cumpria pena por roubo e aproveitou o benefício do indulto de Dias das Mães, no início de maio, para deixar o presídio de Franco da Rocha, na Grande São Paulo, e não voltar mais.


 Crime – Segundo a polícia, a criança foi executada com um tiro na cabeça no colo da mãe porque chorava demais, o que teria irritado os assaltantes. Antes disso, eles já haviam demonstrado insatisfação com os 4.500 reais entregues pela família, de origem boliviana, no assalto.

No local estavam a criança, os pais e mais seis parentes, que eram donos de uma pequena confecção no local.

30 de Agosto: Dia Nacional de Paralisações em Natal


Nem mesmo a forte chuva que castigou Natal nesta sexta-feira (30) impediu a realização do Dia Nacional de Paralisações na capital do Rio Grande do Norte.

Durante a manhã, cerca de mil pessoas realizaram uma grande passeata pelas principais ruas do centro de Natal. O movimento foi organizado por sindicatos e centrais sindicais, entre elas a CSP-Conlutas. Participaram do protesto estudantes e trabalhadores de diversas categorias, como os servidores estaduais da saúde, que em greve há um mês e há duas semanas acampados em frente à casa da governadora do RN, Rosalba Ciarlini (DEM).

A concentração do ato teve início na Praça Gentil Ferreira, no bairro do Alecrim, e seguiu pela Avenida Rio Branco, principal via de acesso ao centro da cidade. Em caminhada, cantando palavras de ordem que pediam a saída da governadora, os manifestantes se dirigiram até a Prefeitura e a Assembleia Legislativa.

O protesto reuniu professores, bancários, servidores da saúde, da administração indireta e do serviço público federal. Servidores municipais da educação de municípios vizinhos também participaram, a exemplo de São Gonçalo do Amarante e Extremoz. A manifestação foi encerrada após as falas dos representantes dos sindicatos, centrais, movimentos e partidos de esquerda, entre eles o PSTU.

A professora e vereadora Amanda Gurgel (PSTU) também participou da caminhada ao lado dos trabalhadores e estudantes. Para a parlamentar socialista, o ato deste 30 de agosto mostrou que é preciso dar continuidade às mobilizações de junho e julho, unindo a juventude e a classe trabalhadora em defesa de suas reivindicações e exigir dos governos a garantia dos direitos básicos.

Na pauta do dia nacional de paralisações, a exigência de mais investimentos em saúde e educação, melhorias no transporte, aumento das aposentadorias; redução da jornada de trabalho; fim dos leilões do petróleo e reforma agrária. O ato ainda denunciou o Projeto de Lei 4330, do deputado Sandro Mabel (PMDB-GO), que amplia a terceirização no serviço público.

Representando a CSP-Conlutas, o professor Dário Barbosa destacou a importância das greves e lutas que estão ocorrendo no país. Ele criticou a política econômica do governo Dilma, que entrega metade do dinheiro do país para a dívida pública com os banqueiros. Dário defendeu ainda uma greve geral no Brasil e chamou a CUT e demais centrais a fazer o mesmo. (assessoria)

veja as fotos






Decisão sobre Donadon abre brecha para formação da ‘Bancada da Papuda’

http://extra.globo.com/
 ____________________________________________________________________________________

Mensaleiros condenados a regime semiaberto, caso não percam o mandato, poderiam trabalhar de dia e dormir na cadeia
____________________________________________________________________________________


Natan Donadon (sem partido-RO) come sanduíche e toma suco em sessão que 
definiu a manutenção de seu mandato Ailton de Freitas / O Globo
RIO - Após a sessão que decidiu a manutenção do mandato de Natan Donadon (sem partido-RO), uma hipótese insólita passa a ser possível na Câmara dos Deputados: a formação da "bancada da Papuda". Embora as atividades do deputado-presidiário tenham sido suspensas pelo presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), outros parlamentares podem ter a chance de legislar, mesmo condenados por corrupção. Segundo criminalistas ouvidos pelo GLOBO, três mensaleiros condenados a regime semiaberto, por exemplo, se não forem cassados pela Casa, poderiam trabalhar de dia no Congresso e, à noite, dormir na cadeia.

Caso não haja cassação, a decisão beneficiaria José Genoino (PT-SP), condenado a seis anos e onze meses de prisão; Valdemar Costa Neto (PR-SP), condenado a sete anos e dez meses de prisão; e Pedro Henry (PP-MT), condenado a sete anos e dois meses de prisão.

- Uma das condições para você poder progredir para o regime semiaberto é justamente você ter um trabalho - diz o professor da FGV Direito Rio, Thiago Bottino - Se existe a chance de você ser parlamentar e estar em um regime fechado, não teria problema nenhum do ponto de vista jurídico o sujeito ir trabalhar no Congresso. Acho um absurdo do ponto de vista político, mas esta é a situação.

Perguntado pelo GLOBO sobre a possibilidade de um condenado a regime semiaberto exercer o mandato, Henrique Alves preferiu não responder.

- Cada dia com a sua agonia. A nossa agonia agora é esse caso (do deputado Donadon) - limitou-se a dizer.

Também para o advogado e criminalista Roberto Podval, o Congresso deixou a brecha aberta caso os mensaleiros não sejam cassados.

- Seguindo a orientação que foi assumida pelo Congresso no caso do deputado, em tese, poderia. O grande absurdo desta história toda é o Congresso não ter cassado os direitos políticos (de Donadon). Então você terá um deputado preso. Se for no regime semiaberto, e se ele estiver no regime semiaberto, a possibilidade de ele sair de dia e de noite voltar ... nada impede.

Para o cientista político da PUC-Rio, Ricardo Ismael, a hipótese é "impensável" e "absurda". Ele acha que a questão vai ser rediscutida no Supremo Tribunal Federal (STF), já que o PSDB entrou com uma ação para que a Corte reconheça a prerrogativa da Mesa Diretora para decidir a cassação de mandato de deputados condenados, e não o plenário.

- Mesmo em regime semiaberto, o condenado perde os direitos políticos. Se o sujeito não vota e não pode ser candidato, como é que ele vai legislar? É um absurdo. Pelo lado político, a hipótese seria um desastre. Politicamente falando, temos uma sociedade que já avalia muito mal o Congresso e hoje é cética em relação a uma mudança. Ter no parlamento brasileiro pessoas que passam o dia de alguma maneira ligada ao sistema penitenciário e depois vão votar é uma coisa louca - diz ele.

Os especialistas em direito penal alertam para o fato de que os condenados a regime semiaberto frequentemente ficam soltos, pois não há vagas disponívies neste sistema. Assim os mensaleiros poderiam dedicar-se em tempo intergral ao mandato.

Quem poderá ser cassado a partir de agora?

A não cassação do mandato de Donadon não só abre a possibilidade da formação de uma bancada de condenados. Deixa também sem sentido qualquer outra cassação de mandato. Também por este motivo, a decisão da Câmara é considerada um desastre por Roberto Podval.

- Ocorre a condenação contra a administração pública, transitada em julgada, e não há a perda do direito político. Como é que uma pessoa pode ser cassada por algo menor do que isso?

Para Thiago Bottino, a melhor coisa a ser feita no momento é mudar o sistema de votação em caso de cassação de mandato.

- O caso Donadon comprova que este tipo de votação não pode ser secreta.

STF nega recurso do ex-ministro José Dirceu e mantém pena de 10 anos

http://www.cidadeverde.com/

STF debateu a proporção na aplicação das penas no processo do mensalão.
  Foto: Antônio Araujo/Câmara dos Deputados
Depois de intenso debate sobre a proporcionalidade no estabelecimento das penas do ex-deputado e ex-ministro José Dirceu, condenado a 10 anos e 10 meses de prisão no processo do mensalão, o Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou todos os embargos de declaração apresentados por sua defesa.

Durante a sessão desta quinta-feira (29), os ministros discutiram dois casos apontados pela defesa de José Dirceu e do assessor João Cláudio Genu como contradições na condenação dos réus.



A defesa de José Dirceu afirmou que o fato de ele ser uma pessoa importante dentro do PT e do governo, onde era ministro-chefe da Casa Civil, foi considerado tanto para o cálculo da pena por formação de quadrilha quanto por corrupção ativa. Isso seria punir duplamente pelo mesmo delito.

O ministro Dias Toffoli chegou a propor a redução da pena de quadrilha de 2 anos e 11 meses para 2 anos, 5 meses e 22 dias.


 Discrepância

Já o ministro Ricardo Lewandowski apontou uma grande discrepância no agravamento das penas dos dois crimes. Ele chamou a atenção para o fato de que o crime de corrupção é considerado mais grave, com pena de 2 a 12 anos de reclusão, enquanto formação de quadrilha tem pena de 1 a 3 anos.

O ministro-relator, Joaquim Barbosa, explicou que há dois níveis de importância na avaliação de Dirceu. Ele afirmou que uma coisa é a importância social dele e outra a importância na coordenação do esquema do mensalão.

O ministro Gilmar Mendes enfatizou que as duas situações são diversas e não considerou que fossem um único ato utilizado para as duas condenações. "O fato de ostentar posição de mando e proeminência no partido e no governo não conduz necessariamente ao protagonismo ou papel proeminente na condução das atividades de todos os réus. Não se pode simplesmente transpor o papel lícito nas estruturas do poder no papel ilícito desempenhado", disse Mendes.

Debate adiado

O tribunal rejeitou os embargos apresentados pela defesa de Cristiano Paz, sócio do publicitário Marcos Valério. No caso de João Cláudio Genu, a defesa argumentou que ele, um simples funcionário, teve, pelos mesmos crimes, sua pena agravada em dois terços, enquanto os deputados a quem ele prestava serviços, Pedro Corrêa e Pedro Henry, ambos do PP, tiveram a pena agravada em apenas um terço. A questão será decidida na próxima quarta-feira (4), quando o julgamento será retomado.
Fonte: Agência Câmara

Presidenta do TSE defende fim do financiamento privado de campanhas

http://www.redebrasilatual.com.br/

Carmem Lúcia diz que é preciso priorizar o debate de ideias entre os candidatos, e não o de suas contas bancárias

 Brasília – Ao participar ontem (29) de audiência pública no Senado para discutir a reforma política, a presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Carmen Lúcia Antunes Rocha, afirmou enfaticamente que é contra o financiamento privado de campanhas país e pediu ao Congresso para correr no sentido de aprovar uma legislação que possa entrar em vigor em 2014.

A fala da ministra soou educada e cheia de entrelinhas, mas mostrou um novo lado por parte da Justiça Eleitoral. Até a semana passada, alguns ministros do TSE se esquivavam de dar declarações sobre pontos da reformas.

“Em tempos de mudança de humanidades, e não apenas de uma simples mudança de tempos, o Congresso Nacional terá a árdua tarefa de produzir uma reforma política que responda aos anseios da população e, para isso, poderá contar com o total apoio da Justiça Eleitoral”, afirmou.

Conforme o entendimento da ministra, é preciso que a nova lei a ser aprovada “agrade aos cidadãos”, mesmo que isso represente dificuldades a serem enfrentadas pelos parlamentares.

“A reforma política precisa ser realizada de forma coerente com o que a sociedade espera. Afinal, já está maturada”, enfatizou.

De acordo com Cármem Lúcia, a reforma também é importante para resgatar a confiança nos agentes públicos. “Sem confiança, não há democracia”, acrescentou.

A ministra defendeu que tudo o que reduzir gastos das campanhas eleitorais é bom para a nação, porque as eleições já são muito caras no país.

“Temos que priorizar o debate de ideias entre os candidatos e não das suas contas bancárias”, frisou.

A presidente do TSE também aproveitou para mostrar dados do tribunal, segundo os quais nas eleições do ano passado,cada voto custou aos cofres públicos R$ 2,41.

“Se somos 140 milhões de brasileiros, basta multiplicar para saber o preço do voto. É muito dinheiro e isso é necessário, mas é importante que se saiba que já existe dinheiro público, e muito, no processo eleitoral”.

Compra de votos para aprovar reeleição de FHC foi 'escancarada', revela ex-deputado

http://www.redebrasilatual.com.br/
No livro 'O Príncipe da Privataria', o jornalista Palmério Dória revela detalhes das investidas do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso para aprovar emenda constitucional em 1997
São Paulo – Foi o acreano Narciso Mendes, hoje com 67 anos de idade, quem usou um gravador emprestado pelo repórter Fernando Rodrigues, da Folha de S. Paulo, para comprovar que deputados federais de seu estado venderam os votos na aprovação da emenda constitucional que permitiu a reeleição do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em 1997.

A revelação é feita no livro O Príncipe da Privataria, de Palmério Dória, que chega às livrarias hoje. Em Brasília não era segredo o papel desempenhado por Narciso, à época deputado federal pelo Partido Progressista, de Paulo Maluf. Porém, pela primeira vez ele assume oficialmente o que fez.

Trecho do livro:

“A compra dos votos para a reeleição, frisa Narciso, “se dava às escâncaras”. Seria “muita ingenuidade”, diz ele, considerar inverossímil que, no episódio da troca de cheques pré-datados por dinheiro vivo, os deputados saíssem carregando R$ 200 mil em sacolas. Afinal, em notas de R$ 100,00 seriam duas mil notas, ou o dobro se fossem notas de R$ 50,00. Duzentos pacotes de mil reais: volume considerável. 'Tinha de ser em sacolas!', diverte-se ele”.

O que Narciso diz é que cheques foram antecipados e, posteriormente — depois da aprovação da emenda — trocados por dinheiro. 

Dois deputados renunciaram antes de serem cassados pela Câmara, ao admitirem envolvimento na tramoia: Ronivon Santiago e João Maia. Outros três, igualmente da bancada acreana, também foram citados como tendo vendido o voto.

Na época, o PSDB atribuiu a manobra a interesses paroquiais, de governadores que também seriam beneficiados pela aprovação da emenda. Porém, o livro coloca a operação no colo de Sérgio Motta, então ministro das Comunicações e principal articulador de FHC junto ao Congresso Nacional.

Leia mais no blog Viomundo.

quinta-feira, agosto 29

LAJES Dia Nacional de paralisações


Haverá uma assembleia a partir das 9hs da manhã na casa de cultura
PIOR QUE O MEDO É A VERGONHA DE NÃO TER FEITO NADA, DE NÃO TER DADO EXEMPLO DE LUTA PARA NOSSOS ALUNOS , ACEITAR O GOVERNO PISAR EM NOSSOS DIREITOS E NA LEI E ACEITAR COMO CORDEIRO, DE VER A EDUCAÇÃO PÚBLICA SER ATACADA E NÃO FAZER ABSOLUTAMENTE NADA...EU FAÇO MINHA PARTE, ESTOU NESSA GREVE PARA MUDAR A SITUAÇÃO DA EDUCAÇÃO NESSE ESTADO E TENHO ORGULHO DE MEUS COLEGAS E ALUNOS LUTADORES... (até posso entender aqueles que tem medo que não fazem a greve por motivos particulares mas apoiam , mas, aqueles colegas que trabalham contra uma causa justa, que não fazem greve e ainda atrapalham, devem repensar seriamente o que estão fazendo nessa profissão...)

Paulo Vinícius

Assembleia encerra greve da educação

Os trabalhadores em educação da rede estadual voltam amanhã às escolas. O final da greve foi decidido em assembleia realizada na última quinta-feira, que contou com a presença de uma das intermediadoras da negociação: a deputada Fátima Bezerra. Segundo ela, foi a força social da categoria que obrigou o Governo a colocar uma proposta na mesa.

O documento assinado pela Secretária de Educação traz quinze compromissos, entre eles: o reconhecimento da dívida do terço de hora atividade, que deverá ser paga em seis parcelas; a garantia de enviar a revisão do plano de carreira do magistério para votação na assembleia legislativa até outubro; a convocação de professores concursados e o pagamento de uma letra promocional.
 Mas a conquista mais comemorada foi a que determina a manutenção da Letra quando o educador mudar de nível, uma antiga reivindicação da categoria “Há 22 anos estou no estado, passei anos esperando uma promoção de nível médio para graduação e depois para especialização, sempre sofrendo os prejuízos de perder a letra. Essa é a maior conquista, pois representa um ganho real”, comemorou a diretora do Sinte-RN, professora Simonetti Almeida.

 Para a coordenadora geral do Sinte-RN, Fátima Cardoso, as conquistas foram a consequência de um conjunto de fatores, como: a força histórica da categoria, a opinião pública favorável, o apoio de entidades da sociedade civil organizada e de parlamentares como os ex-dirigentes do Sinte-RN Fátima Bezerra e Fernando Mineiro.

Rômulo Arnaud, conclui: “O governo cedeu à nossa força, diante do grande desgaste político que nossas denúncias e nossas ações de greve causaram à imagem do governo junto à opinião pública do Estado”.