quinta-feira, agosto 8

Adolescente de 16 anos confessa morte de agente penitenciário por resgate do namorado

Fonte: Portal BO
Jovem disse ainda que fazia curso de tiro e que tinha assaltado uma joalheria no Midway Mall.

Foto: Sergio Costa / Portal BO
Uma adolescente de 16 anos foi apreendida e confessou ter participado da tentativa de resgate de um preso que resultou na morte do agente penitenciário Maxsuel André Marcelino, em Parnamirim. A jovem também foi baleada na ocorrência e, após detida, disse que foi ela quem idealizou, pois o preso que seria resgatado é seu namorado.

Em conversa com o Portal BO, a adolescente informou que estava armada com uma calibre 380 e atirou uma única vez. Ela sofreu um tiro, que atingiu o peito e o braço. A adolescente relatou ainda que fazia um curso de tiros e que sonhava entrar para a Marinha.

Com exclusividade, ela revelou ao Portal BO que foi ela também quem assaltou a loja de jóias no shopping Midway Mall, ocasião em que deixou uma suposta bomba no local. Com a adolescente, a polícia encontrou um fardamento de uma escola particular, peruca, jóias e fios elétricos usados para fabricar bombas simulacros.

O agente penitenciário Maxuel André morreu durante um confronto com bandidos, na manhã desta quinta - feira, em Parnamirim. De acordo com a polícia, criminosos tentaram resgatar preso que era escoltado pelo agente e um colega. O resgate, no entanto, não foi concretizado.

Agente penitenciário morre em confronto com bandidos em Parnamirim


Um agente penitenciário foi assassinado ao tentar evitar o resgate de um presidiário na manhã de hoje, no Centro de Parnamirim. O fato aconteceu quando a vítima escoltava o preso após uma audiência no Fórum do município e ambos foram interceptados por três pessoas que estavam em um veículo Palio branco. Um dos acusados, que não teve o nome revelado, foi baleado e detido em um hospital público em São José do Mipibu.


Segundo o tenente do 3º Batalhão da Polícia Militar, Reidson Crisanto, o detento, identificado como Wilson Rodrigues Filho e que cumpre pena por homicídio no Presídio Estadual de Parnamirim (PEP), não conseguiu fugir com os comparsas. Após a tentativa frustrada de fuga, ele foi levado de volta por outra viatura penitenciária para a unidade prisional.

O tenente disse que os bandidos, sendo dois homens e uma mulher, desceram do Palio já atirando contra a viatura em que o agente Maxsuel André Marcelino, de 44 anos, estava, quando se preparava para retornar ao PEP. Ele foi atingido por vários disparos e, apesar de receber os primeiros socorros, pela equipe médica do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), não resistiu e faleceu no local.

O segundo agente, que também estava dentro do carro no momento do tiroteio, conseguiu reagir à ação criminosa e ainda chegou a trocar tiros com os bandidos. No entanto, apesar disso, conseguiu sair sem nenhum ferimento. Na troca de tiros, a mulher, que não teve a identidade revelada pela Polícia Militar, foi atingida por um disparo.

Diante da situação, os demais bandidos desistiram do resgate e fugiram em direção à BR-101, onde seguiram para o município de São José do Mipibu. Lá, ela ainda chegou a procurar atendimento em um hospital público, mas foi detida momentos depois. A Polícia Militar continua as diligências em busca dos demais bandidos.

Em nota oficial, a Coordenadoria de Administração Penitenciária da Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania (Coape/Sejuc) lamentou o falecimento do agente penitenciário Maxsuel André Marcelino, que trabalhava na função há 11 anos e atualmente, estava lotado no PEP.

Sindicato cobra providências

Com a morte de Maxsuel, já são dois agentes penitenciários assassinados no Estado em 2013. Diante de mais um crime, o Sindicato dos Agentes Penitenciários do Rio Grande do Norte (Sindasp-RN), cobra providências urgentes da Secretaria Estadual de Segurança Pública para que os responsáveis pelo crime sejam presos.

“Não podemos permitir que um servidor público do Estado, em seu exercício legal da profissão, tenha a vida tirada de maneira tão violenta e os criminosos que fizeram isso continuem nas ruas. Pedimos que a cúpula da Segurança Pública use de todos os recursos de investigação que dispõe para solucionar esse caso o mais rápido possível”, enfatizou a entidade, em nota oficial.

Conforme o Sindasp-RN, a ação de bandidos na tentativa de resgate de um preso mostra a ousadia dos criminosos e o descrédito na segurança pública do Rio Grande do Norte. E pediram a união de esforços de outras categorias, como policiais civis e militares, para que possam buscar soluções efetivas para o Estado. “Caso contrário, mais vidas serão perdidas e o próprio cidadão comum estará cada vez mais desprotegido. Também deixamos nossos sentimentos aos familiares do agente penitenciário morto em serviço”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário